Educação

Estado seleciona policiais para atuar em colégios cívico-militares

Para ingressar no processo seletivo, os policiais devem procurar diretamente o Setor de Pessoal (P1) das unidades da PM
CRÉDITO: AEN

Agência Estadual


O governador Carlos Massa Ratinho Junior destacou ontem (15) a importância da participação de policiais militares da reserva remunerada no processo de implantação dos 199 Colégios Cívico-Militares que serão instalados em todo o Estado em 2021.

Durante entrevista coletiva para falar sobre o funcionamento do próximo ano letivo, que deverá começar em 18 de fevereiro, Ratinho Junior ressaltou o início das atividades desta nova modalidade de ensino na rede estadual, conforme escolha da própria comunidade.

O programa está selecionando 806 policiais da reserva e vai ofertar uma remuneração que varia de R$ 3 mil, para monitor cívico-militar, a R$ 3,5 mil, para a função de diretor cívico-militar. As unidades cívico-militares vão funcionar em colégios estaduais de 117 municípios.

Para concorrer à vaga de diretor cívico-militar, os interessados deverão estar no posto/graduação entre 3º sargento e coronel. Para a função de monitor, podem se candidatar policiais militares com graduação entre soldado de 1ª Classe e subtenente. O edital do processo seletivo pode ser acessado.

PROCESSO 

Para ingressar no processo seletivo, os policiais devem procurar diretamente o Setor de Pessoal (P1) das unidades da PM, nas regiões que receberão o programa (conforme divulgado em edital), e apresentar o RG (funcional), o formulário de dados biográficos (já preenchido), data da Reserva Remunerada no Diário Oficial e declaração de próprio punho de que não exerce cargo público.

Após esta etapa, o processo de credenciamento continua de modo virtual. Para isso é necessário acessar o site da Secretaria de Educação. Ali o candidato encontra informações sobre as duas funções e pode dar sequência ao processo.

A iniciativa envolve as secretarias estaduais da Educação e Esporte e da Segurança Pública, com a proposta de uma gestão escolar compartilhada entre militares estaduais e profissionais da educação nas séries dos ensinos Fundamental e Médio. Das 806 vagas ofertadas, 199 são para diretor Cívico Militar e 607 para monitor Cívico Militar.

Deixe um Comentário