Cultura Santo Antônio da Platina

Festival Online de Música e Artes reúne centenas de artistas

Evento aconteceu neste final de semana, com apresentações teatrais, música e dança

Festival proporcionou um verdadeiro intercâmbio cultural, que trouxe um misto de idades e talentos
CRÉDITO: Reprodução

Da Redação


O 1º Festival Online de Música e Artes de Santo Antônio da Platina (Formas), reuniu centenas de artistas na Casa da Cultura Antônio de Freitas neste final de semana, dias 12 e 13. O evento, contou com apresentações de dança, artes cênicas e muita música, onde centenas de artistas encantaram os internautas.

A transmissão foi feita ao vivo pela página oficial do Facebook da prefeitura de Santo Antônio da Platina. Num emaranhado de contrastes e cores, a Casa da Cultura foi palco de belíssimas apresentações. Esse é o primeiro evento na área da Cultura realizado neste porte, um verdadeiro intercâmbio cultural, que trouxe um misto de idades e talentos.

Num emaranhado de contrastes e cores, a Casa da Cultura foi palco de belíssimas apresentações
CRÉDITO: Reprodução

No dia 12 de dezembro houve apresentação da peça teatral “Tá no Ponto”, da Cia de Teatro Blackout, show de humor “Eu comigo mesmo e só” de Edson Farias e apresentação do espetáculo de dança “Fantástica Fábrica de Natal” da Cia de Dança.

No dia 13, um mix musical dominou o palco do Festival, o público pode prestigiar os artistas: Maestro Matheus, Coral Missionários da Luz, Vinicius Ponce, Letícia Guidelli, Cris Teodoro, Mateus Cavalcante, Felipe Diogo, Danilo Moraes, Giovana Pereira e Adriano Vianna, Raul Carneiro, Fernanda Brito, Surfistas de Trem, Pinduca + Serafim, Antenor, Banda 4.1, Vitor Zanato e Gustavo (Hangover Boss).

Algumas das apresentações realizadas fazem parte do cronograma Natal de Luz, que dará continuidade nos dias 19, 20 e 24 (véspera de Natal) de dezembro, às 19h, pelas plataformas Youtube e Facebook da Paróquia Santo Antônio de Pádua.

FALHA NA COMUNICAÇÃO – Apesar da imensa produção na realização do evento, infelizmente houve falta de divulgação, o que prejudicou o festival de tamanha grandeza. “Audiência foi pífia perto do que poderia pelo porte do evento. Esse é o retrocesso da atual gestão, que poderia fazer o uso da comunicação de uma forma objetiva, a utilidade pública para a população”, desabafou a mãe de um aluno que se apresentou, mas preferiu manter sua identidade preservada.

A equipe de reportagem entrou em contato com o secretário Municipal de Cultura, Antônio de Oliveira Neto, mas até o fechamento da edição, ele ainda não havia feito um levantamento do festival.

Deixe um Comentário