Sebrae/PR estimula a criação de ambientes promotores de inovação no estado

Ao longo deste ano, 23 ambientes de inovação participaram e criaram planos de implementação para o estímulo à geração de negócios inovadores

Assessoria de Imprensa Sebrae/PR

O Sebrae/PR encerrou o período 2020 do Habitats PR de Inovação, programa que estimula o aprimoramento e a criação de ambientes de inovação no estado, possibilitando o surgimento de novas startups e empresas de base tecnológica para os ecossistemas.

O programa envolveu mais de 100 participantes de 35 entidades, incluindo universidades, prefeituras, empresas, associações comerciais, parques tecnológicos e incubadoras de 21 municípios paranaenses. Foram mais de 350 encontros e ultrapassaram 1.000 horas de trabalho.

Cada um dos atores realizou workshops, treinamentos, capacitações e mentorias para a implantação de um novo modelo de gestão e estruturação das operações. Os planos envolvem ações de estímulo à inovação, com intercâmbio de conhecimentos, espaços de aprendizagem coletiva, criação de novas práticas produtivas e estímulo à geração de ideias e novos negócios.

Segundo o coordenador estadual de inovação do Sebrae/PR, Weliton Perdomo, o programa fomenta o desenvolvimento nas cidades e regiões por meio do potencial da inovação.

“O programa gera conexões e o fortalecimento desses cenários de acordo com a realidade e as particularidades de cada órgão ou instituição. Esse é um trabalho de longo prazo que traz impactos econômicos diretos para a região, com desenvolvimento, geração de renda e de novos empregos qualificados”, afirma.

A Uniamérica, de Foz do Iguaçu, participou do programa e lançou o Supernova, ambiente de empreendedorismo e inovação que conta com um programa de captação e seleção de novos negócios (pré-incubação) e um projeto relacionado à produção de soluções para problemas apresentados pelas próprias empresas, instituições e pela comunidade local. Os editais foram lançados e as inscrições de novos projetos já podem ser realizadas.

Segundo Jorge Luis Ribeiro dos Santos Júnior, professor e coordenador do espaço Supernova, o trabalho com o Sebrae/PR permitiu a identificação do modelo de negócios do habitat e definiu estratégias para prospecção de ideias, além da definição de ferramentas e métodos para acompanhamento e monitoramento das futuras empresas.

“Trabalhamos com mais de 300 projetos executados pelos nossos alunos por semestre e muitos deles podem se tornar negócios. O programa possibilita a viabilização prática dos projetos idealizados pelos alunos, ou de forma mista com membros da sociedade e empresas”, explica.

Jorge explica que o próximo passo é captar recursos para garantir o funcionamento do espaço, além de adequá-lo para a criação de um coworking e um condomínio de empresas. Além disso, novos editais focados em aceleração e inovação aberta devem ser lançados em breve.

A Prefeitura de Assaí, na região norte do Paraná, promoveu ações para impulsionar o ambiente de inovação na cidade. Em agosto, foram realizadas as Trilhas de Startups Assainov, com diversas oficinas ligadas à inovação e ao empreendedorismo. Já em novembro, a Prefeitura lançou um edital para a seleção de startups e empreendimentos com foco em inovação para o oferecimento de soluções para o município. Por fim, para 15 de dezembro está prevista a inauguração do Centro de Inovação Tecnológica e a Incubadora Municipal (Assainov), locais destinados a receber os empreendedores e a promover projetos de inovação.

O secretário de Administração e Recursos Humanos e Coordenador da Defesa Civil Municipal de Assaí, Cláudio Roberto Prudêncio, conta que o programa do Sebrae/PR foi essencial para a estruturação da operação, da metodologia e do modelo de gestão do centro de inovação e da incubadora.

“O Centro de Inovação será mais um ativo que colocará a nossa cidade e toda a região em destaque. O objetivo é fomentar tanto projetos quanto a capacidade criativa de professores e alunos e a economia da região, principalmente na geração de emprego. Com a consolidação da Incubadora Assainov, vamos conseguir entregar resultados para o nosso ecossistema por conta do programa Habitats”, explica. Também faz parte do trabalho a configuração da montagem da incubadora, o planejamento e execução das ações e monitoramento de resultados.

Os projetos iniciados dentro do Habitats PR de Inovação continuarão com o apoio do Sebrae/PR, que realizará um acompanhamento contínuo das atividades, com duração de um ano. Em 2021, deverá ser realizada a segunda edição do programa, com novos agentes de inovação de todo o estado.