Jacarezinho

Usina Jacarezinho conquista 1o lugar no ranking Maiores e Melhores da Revista Exame

Empresa, integrante do Grupo Maringá, é uma das associadas da Copersucar

Da Assessoria



No último dia 18 de novembro, a Revista Exame divulgou a 48a edição do Ranking das 1000 Maiores e Melhores empresas do Brasil e as 400 maiores do Agronegócio e a Usina Jacarezinho, prestes a completar 75 anos, conquistou a primeira posição no setor de Açúcar & Álcool no ranking. 

A Usina Jacarezinho, com sede no município que lhe empresta o nome, é uma das cooperadas da Copersucar e controlada pelo Grupo Maringá, sendo, ao longo dos anos, modelo em desenvolvimento sustentável na região do Norte Pioneiro do Paraná. 

A publicação é um dos mais tradicionais consolidadores do desempenho do capitalismo brasileiro e as empresas do agronegócio são subcategorizadas em 12 segmentos. A metodologia para realizar seleção das melhores foi baseada na análise de indicadores econômicos como: crescimento das vendas, liderança de mercado, liquidez corrente e geral, rentab ilidade e riqueza criada por empregado. 

Dos fatores determinantes do destacado desempenho econômico e financeiro da Usina Jacarezinho, destaca-se o desenvolvimento e a qualificação dos colaboradores, o aumento da produtividade agrícola, fruto das boas práticas de manejo e dos investimentos realizados no canavial, o incremento do uso da tecnologia na áreas agrícola, industrial e backoffice, o foco na qualidade das operações e finalmente o amadurecimento do modelo de gestão. 

Ainda vale destacar os investimentos que a empresa realiza na indústria, flexibilizando o mix de produção, permitindo melhor usufruir da paridade açúcar-etanol e o início do projeto de cogeração de energia, programado para entrar em operação a partir de fevereiro de 2021, um investimento de 70 milhões de reais, com potencial de cogera& ccedil;ão de energia de 25Mw/h, contando com o apoio do BNDES. 

“A safra 20/21 terminará também com resultados bastante satisfatórios, indicando a constante evolução do Grupo, que alcançou um novo patamar de rentabilidade. O importante é que essa melhora se pauta em práticas que repercutirão também a longo prazo, já que incorporamos elementos de sustentabilidade (EESG) em nossos indicadores de gestão, fator essencial para a perpetuação de nossos negócios.”. assinala Eduardo Lambiasi, Diretor Corporativo do Grupo Maringá. 
 

Deixe um Comentário