UENP realiza abertura do VI Encontro de Integração

A programação do Encontro de Integração segue até 04 de dezembro

UENP


A Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP) deu início, na quarta-feira, 2 de dezembro, ao VI Encontro de Integração: Pesquisa, Internacionalização, Ensino, Extensão e Cultura. Por meio da comunicação de trabalhos e apresentações culturais, o evento evidencia o crescente potencial científico e cultura da Universidade, bem como a sua atuação junto à comunidade e a visibilidade da UENP no cenário internacional.

Durante a solenidade de abertura, a reitora da UENP, Fátima Aparecida da Cruz Padoan, ressaltou a importância e a dimensão do Encontro de Integração. “Momentos como esse nos fortalecem e nos proporcionam uma real dimensão das ações realizadas por nossas Instituições, reafirmando a importância da Universidade pública e da UENP para o norte do Paraná. Somos sim uma Universidade que tem se consolidado em suas áreas de atuação e, com toda certeza, somos referência em nosso Estado”, afirmou.

O coordenador do VI Encontro de Integração, Rui Gonçalves Marques Elias, destacou a união e comprometimento dos integrantes da equipe organizadora para a realização do evento. “Pensar em Encontros de Integração é uma tarefa árdua, sobretudo com o distanciamento que estamos vivenciando, mas ainda bem que temos a tecnologia que nos ajuda a aproximar e viver novas experiências. Ressalto o empenho e a articulação de todas as pró-reitorias e as coordenadorias envolvidas nesse evento e que demonstraram estar, de fato, integradas. Todas as atividades foram pensadas, elaboradas com muito respeito e zelo de modo a contribuir na formação dos nossos alunos”, disse.

Na ocasião, o diretor de Projetos da Fundação Araucária, Nilceu Jacob Deitos, destacou o número de bolsas que contemplam pesquisadores da UENP. “Destacamos a satisfação de poder estar sempre presentes por meio das nossas ações com o programa de bolsas, onde a UENP participa nessa edição com 115 bolsas de Iniciação Científica, Desenvolvimento Tecnológico, outras 40 bolsas do Programa de Apoio a Inclusão Social e também as bolsas do Programa de Extensão Universitária”.

O superintendente de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Aldo Nelson Bona, ressaltou a importância do trabalho extensionista para a sociedade. “A UENP, sendo uma das mais novas universidades estaduais do Estado, tem cumprido a sua missão na região norte, desenvolvendo aquilo que a sociedade busca e espera de uma universidade, como a integração com a realidade local e a busca de soluções para aquilo que é considerado prioritário pela sociedade como um todo. Como esse evento traz o tema da internacionalização, quero dizer que as nossas universidades serão reconhecidas no Brasil e fora dele na medida em que elas cada vez mais responderem as demandas da sociedade e forem consideradas imprescindíveis pela população do entorno”, concluiu.

A cerimônia de abertura contou ainda com apresentações culturais em diversas modalidades, como música, teatro e documentário. Além disso, a professora Linnyer Beatrys Ruiz Aylon, da Universidade Estadual de Maringá (UEM), proferiu a palestra com o tema “A ciência do fazer”. Neste ano, devido a pandemia, o encontro acontece de forma remota, em um ambiente virtual.

O evento contempla atividades de Internacionalização, Pesquisa, Ensino, Extensão e Cultura unindo eventos tradicionais da universidade como a X Jornada de Iniciação Científica da UENP (JOIC), o VI Seminário de Extensão e Cultura da UENP (SEC), III Encontro Anual de Extensão (EAEX), além do VI Encontro de Internacionalização e o IV Seminário de Ensino da UENP. A programação segue até esta sexta-feira, 4 de dezembro.