Cornélio Procópio

Casos de Covid-19 aumentam e mais uma pessoa morre vítima da doença

Números mostram que, até agora, das 741 pessoas infectadas pelo novo coronavírus, 23 foram a óbito

Foto: (crédito: RC FM) Amin: Colaboração da população para evitar agravamento maior.

Ataíde Cuqui

A morte de mais uma pessoa, na madrugada de domingo, causada pela Covid-19 está no Boletim Epidemiológico diário da Secretaria Municipal de Saúde de Cornélio Procópio, divulgado na tarde desta segunda-feira (23). O informe aponta também uma elevação dos casos confirmados com a doença que, em pouco mais de 24 horas, subiu de 704 para 741. Com o novo registro, os óbitos causados pela Covid-19 no município chegam a 23.

A vítima era um idoso com 82 anos que já estava internado há mais de uma semana no Hospital Casa de Saúde Dr. João Lima (Cegen) que integra a estratégia de leitos exclusivos para atendimento de pacientes com a Covid-19. Os novos registros também mostram que os casos ativos com a doença sobem no município e somam 123 pessoas em tratamento, das quais, 120 em domicílio e outras 03 internadas no hospital.

Depois de relativo período de recuo, os registros dos casos com a doença voltaram a subir em Cornélio Procópio com aumentos significativos nos últimos dias. Em pouco mais de uma semana, os que estão sob investigação somavam 91 e pularam para 187, o que dá um crescimento de mais de mais de 85%. Também, nesse período, os casos confirmados que eram de 628, saltaram para 741.

Segunda onda

A evolução da doença no município também chamou atenção do prefeito Amin Hannouche. Pela manhã, durante entrevista a uma emissora de rádio da cidade, ele manifestou a sua preocupação, reiterando o seu apelo à população para que reforce o enfrentamento conta a doença. “A segunda onda já é uma realidade e a preocupação é de todos. Precisamos tomar atitudes e fazer a nossa parte”, disse Hannouche.

Explicou que o município vem reforçando suas estratégias de controle e conscientização das pessoas contra a doença. “Neste fim de semana mesmo, nosso pessoal esteve nas ruas para visitar alguns estabelecimentos que funcionam à noite. Houve a compreensão da maior parte de seus proprietários, com apenas dois ou três casos em que as pessoas manifestaram certa resistência. Cada um tem que fazer a sua parte. Em caso de descumprimento das determinações, a prefeitura terá que agir com maior rigor”, alertou.

Aproveitou para reiterar para que colaborem com as medidas que estão sendo seguidas para evitar uma disseminação ainda maior. “Temos trabalhado com a realidade do momento, flexibilizando no momento em que a situação está mais controlada e intensificando de forma mais arrochada quando ela começa a fugir da normalidade. É por isso que estamos trabalhando sempre com monitoramento nas empresas e no comércio”, explicou o prefeito.

Apesar do número crescente de casos da doença, o dirigente não confirmou mudanças nas medidas de flexibilização tomadas no município, principalmente com relação ao comércio. “Não há nenhuma intenção de fechamento do comércio. No nosso entender, o problema não está no comércio que tem feito a sua parte e colaborado com o poder público.  O problema está nas pessoas e é por isso precisamos ter consciência de que, quando entrar o mês de dezembro, muitos vão receber os seus salários e ir pras ruas fazer suas compras de natal. Assim, esperamos que a situação já esteja sob controle”, concluiu Hannouche.

Deixe um Comentário