Siqueira Campos

Vereadores que votaram contra cassação de prefeito não se reelegem

Agência Criativa – David Batista


A eleição deste ano em Siqueira Campos apresenta situação curiosa: nenhum dos cinco vereadores que, em agosto de 2019, votaram contra a cassação do prefeito Fabiano Lopes Bueno, o Bi como é mais conhecido com seguiu a reeleição.

Eles foram contra a indignação popular por supostos atos de improbidade administrativa cometidos pelo prefeito, gerando protestos da população, que agoira dá o troco, deixando-os foram da política.  

A sessão de julgamento de Bi foi bastante concorrida. O prefeito estava afastado do cargo por decisão da justiça. Nas ruas do entorno da câmara, manifestantes faziam buzinasso pedindo aos vereadores que votassem pela cassação do prefeito. O movimento nas redes sociais também foi intenso. A entrada ao recinto foi restrita e contou a presença da Polícia Militar para garantir a ordem.

Os vereadores Jean Rocha, Marcos Adriano, Rodrigo Garanhani, Cirineu Coutinho e Manoel Velásquez, votaram contra a cassação. Naquela oportunidade, os cinco vereadores, foram hostilizados nas redes sociais e os eleitores prometeram represálias nas urnas na eleição de 2020, coincidência ou não nenhum foi reeleito.

O prefeito Fabiano, Bí, reassumiu o mandato que termina agora em 31 de dezembro e os vereadores, que contrariaram a vontade popular não se reelegeram nenhum. “Talvez eles acreditassem que o caso caísse no esquecimento, mas a comunidade estava atenta à trapalhada que eles fizeram naquela sessão. Quem toma o tapa dificilmente esquece, e fico feliz pela nossa comunidade ter retribuído os excluindo das urnas nesta eleição”, extravasou uma eleitoral que pediu anonimato.

Deixe um Comentário