Brasil

Brasil é 7º no ranking mundial de empreendedorismo feminino

Dia Mundial do Empreendedorismo Feminino aumenta perspectivas para mulheres à frente dos negócios

Da Assessoria


Hoje são 24 milhões de brasileiras à frente de seus negócios próprios, colocando o Brasil em 7º lugar no ranking mundial de empreendedorismo feminino. A expectativa é que este número cresça cada vez mais, e a comemoração, em 19 de novembro, Dia Mundial do Empreendedorismo Feminino, convoca mulheres a também buscarem novas perspectivas.

Embora, muitas vezes, o empreendedorismo seja uma alternativa de sobrevivência, essas mulheres também são movidas pelo desejo de transformação, de superação, de experimentação e, principalmente, de realização.

Dois grandes exemplos de empreendedorismo feminino que seguem essa tendência e uniram suas habilidades, são a Integral Woman (IW), entidade que visa o desenvolvimento completo de mulheres empreendedoras, e a AIs. Comunicação e Estratégia, agência feminina de inteligência em comunicação. A parceria favorece a criação de negócios conduzidos para conquistar o equilíbrio físico, mental, espiritual, intelectual e profissional de mulheres é a receita de sucesso para o empreendedorismo.

Tania Trevisan, fundadora da Integral Woman, explica que o trabalho ganhou destaque no Fórum Mundial das Mulheres Empreendedoras, da ONU Mulheres, e alcançou Portugal e Espanha em poucos meses.

A repercussão continua, e hoje reúne empreendedoras dos Estados Unidos, Alemanha, Inglaterra e Angola através de embaixadoras que atuam como pilares de integração e desenvolvimento para outras mulheres que desejam contribuir e participar do grupo.

A Integral Woman lançou em agosto um marketplace para a comercialização de serviços e produtos das empreendedoras– o Integral Woman Club – agora, consolidará o foco da entidade no desenvolvimento intelectual, através de viagens de experiência e sua referência em eventos e treinamentos baseados em valores como prosperidade, atitude, inspiração e expansão.

A AIs., por sua vez, aposta nos novos mercados para expandir. A empresa  usa a inteligência de dados para direcionar e ampliar as estratégias de comunicação e posicionamento de seus clientes. 

Tania conta que viu na AIs. e suas soluções em inteligência estratégica, a oportunidade que a IW precisava para consolidar no mercado seus projetos, agregando cada vez mais mulheres no grupo, e oportunizando a todas chances de evoluir seus negócios a partir de um crescimento individual. “Se você tem autoconhecimento, você consegue perceber qual é o seu melhor talento. E sabendo o seu melhor talento, você consegue se destacar onde quiser”, explica a fundadora da IW, Tania Trevisan.

Elizangela Grigoletti, jornalista e fundadora da AIs. Comunicação e Estratégia, explica que a parceria surgiu com a percepção de que sua empresa, que nasceu no ambiente digital em 2019 e teve um sucesso imediato, mesmo em um ano de crise devido à pandemia, poderia ir mais longe, e que não precisava esperar mais por isso, mas sim ter relações que abrissem novas portas. A agência, liderada exclusivamente por mulheres, viu na Integral Woman a oportunidade de ampliar seus negócios a partir desse desenvolvimento integral e, agora, se prepara para um plano de internacionalização que se inicia por Portugal, mas que em 5 anos, estima abranger diversos outros países da Europa. E isso, segundo Elizangela, “é resultado dessa visão de equilíbrio de dentro para fora, que oportuniza uma evolução fundamental para que a mulher possa ir sempre até onde ela quiser”, explica.

“Mulheres empreendedoras já possuem iniciativa e garra por natureza e, quando estão unidas por um propósito comum, tudo fica mais fácil. Conciliar essas características com questões interiores, que promovam o apoio e o bem estar dessas mulheres, traz perspectivas que impactam diretamente em seus empreendimentos e possibilidades de crescimento, permitindo às empreendedoras ascender além do que imaginaram, comprovando que o desenvolvimento integral nos leva mais longe”, finaliza a jornalista.

O empreendedorismo feminino demonstra que está no auge de sua evolução. Não importa o tipo de negócio ou onde ele se estabeleça, o fato é garantir em que bases ele se apoia. Se os desafios do passado vinham de fatores externos, hoje, o segredo está dentro de cada mulher, no que ela e sua rede de apoio conseguem promover para sí e, consequentemente, para aplicar ao seu negócio e na gestão dos seus resultados.

Deixe um Comentário