Economia região

Comércio dá sinais de recuperação e amplia postos de emprego na região

Dados do Novo Caged mostram que segmento teve bom desempenho em setembro entre municípios maiores geradores de emprego na região

Da Redação



Após dias de muitas dificuldades por conta da pandemia, o comércio regional mostra sinais de recuperação. De acordo com dados do Novo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) de setembro, o setor apresenta variação positiva na criação de postos de empregos formais no mês. O saldo de mais admissões do que demissões deixa nítido que o comércio de forma geral ganhou fôlego. 

Nos quatro municípios que mais geram empregos formais na região dos municípios que compõe a Amunorpi (Associação dos Municípios do Norte Pioneiro) Jacarezinho, Santo Antônio da Platina, Ibaiti e Cambará, nesta ordem, o comércio mostrou bom desempenho e saldo positivo na geração de postos de trabalho, impulsionando os números gerais.

 Em Cambará o comércio foi responsável pelo saldo de 21 vagas de emprego, com 35 admitidos e 14 desligados. O município, que teve variação positiva total de 27 postos formais, teve apenas a indústria com números positivos.

Os outros setores que compõe o cálculo, agropecuária, construção e serviços, ficaram zerados ou com saldos negativos no mês. Ibaiti viu o comércio ter variação positiva de 23 postos de emprego no comércio, com 67 admissões e 44 desligamentos. O município, de forma geral, teve bom desempenho no mês, com um saldo de 128 vagas formais – destaque para indústria, com saldo de 71 postos.

 Jacarezinho, maior empregador da região, teve o comércio apresentando saldo de 25 vagas de trabalho, resultando das 63 admissões e 38 desligamentos registrados em setembro. No geral a variação foi positiva, com 60 postos formais.

O único setor a apresentar números negativos foi a agropecuária, que perdeu 30 empregos no período. Em Santo Antônio da Platina o saldo positivo de 10 postos formais que o município teve de forma geral pode ser atribuído ao comércio, que, com 95 admitidos e 68 desligamentos, mostrou balanço favorável de 27 vagas de trabalho.

Nos demais itens, números tímidos ou negativos, como os setores da indústria e serviços, que juntos foram responsáveis pelo fechamento de 20 postos em setembro. A exceção da geração de emprego no comércio acontece em Siqueira Campos, que ao lado dos municípios já citados, forma o ranking das cinco maiores cidades em termos de postos formais de trabalho.

Em setembro o comércio siqueirense registrou 23 contratações frente 30 demissões, portanto com balanço negativo de sete vagas. O saldo geral foi 27 favoráveis, graças ao desempenho da indústria, com saldo positivo de 35 postos de trabalho. 

Deixe um Comentário