Auxílio Emergencial

Auxílio Emergencial: Mais de 70% do dinheiro pago irregularmente a servidores é devolvido, diz TCE-PR

Dos R$ 12,8 milhões recebidos por agentes públicos no Paraná, R$ 9 milhões foram devolvidos até 11 de outubro; veja a lista das principais cidades.

Da Redação G1


Mais de 70% do dinheiro pago irregularmente pelo Auxílio Emergencial a agentes públicos no Paraná foi devolvido para os cofres da União, de acordo com o Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR). Veja mais abaixo o ranking com as principais cidades.

VEJA COMO FAZER A DEVOLUÇÃO

Dos R$ 12.896.100 recebidos por agentes públicos, R$ 9.073.370 milhões foram devolvidos até 11 de outubro, informou o tribunal. Em maio, o órgão informou que 10,6 mil servidores municipais tinham recebido os pagamentos irregulares.

Conforme o TCE-PR, parte dos agentes já tinham devolvido os recursos recebidos. Porém, mesmo com a notificação da Controladoria-Geral da União (CGU), os pagamentos voltaram a ser feitos.

Segundo o tribunal, isso ocorreu principalmente porque algumas dessas pessoas estavam no Cadastro Único do governo federal. Nesses casos, o pagamento do auxílio era automático.

“É um índice [de devolução] considerado muito bom. Derivado da ações de conscientização do tribunal para que os próprios municípios tomassem providências e entrassem em contato com os agentes públicos”, afirmou Rafael Ayres, coordenador de fiscalização do TCE-PR.

Cidades com maior percentual de devolução

PosiçãoMunicípioRecebido (R$)Devolvido (R$)Percentual
1Arapongas267.000231.72086,79%
2Marechal Cândido Rondon76.20065.40085,83%
3Palmital63.60054.00084,91%
4Campo Largo77.40065.40084,50%
5Paranavaí139.800115.80082,83%
6Cambé82.20067.20081,75%
7Sarandi138.000111.00080,43%
8Francisco Beltrão156.000124.80080,00%
9Maringá410.700325.80079,33%
10Pitanga42.00033.00078,57%
11Andirá43.80034.20078,08%
12Pinhais91.80070.80077,12%
13Curitiba333.600256.80076,98%
14Foz do Iguaçu266.400204.60076,80%
15Araucária166.800127.20076,26%
16Cianorte88.80067.20075,68%
17Cascavel284.400214.80075,53%
18Matinhos112.20084.60075,40%
19Almirante Tamandaré67.20050.40075,00%
20Moreira Sales53.40039.60074,16%
21Campina Grande do Sul89.40066.00073,83%
22Colombo140.400100.20071,37%
23Nova Esperança76.20054.00070,87%
24Jaguariaíva142.800100.20070,17%
25Londrina238.800166.80069,85%
26Guarapuava120.00083.40069,50%
27Toledo75.60052.20069,05%
28Piraquara91.20062.40068,42%
29São Mateus do Sul75.00049.80066,40%
30Guaratuba157.200103.80066,03%
31Nova Londrina92.40059.40064,29%
32Prudentópolis82.20052.80064,23%
33Fazenda Rio Grande171.00099.60058,25%
34Chopinzinho59.40033.60056,57%
35São José Dos Pinhais81.60043.80053,68%
36Telêmaco Borba115.80061.80053,37%
37Ponta Grossa244.200130.20053,32%
38Cafelândia57.00030.00052,63%
39Paranaguá55.20026.40047,83%
40Lapa126.00058.20046,19%
41Campo Mourão162.00067.80041,85%

Fonte: TCE-PR

Devolução

Quem não se enquadra nos critérios do governo e mesmo assim recebe o benefício pode responder administrativamente e criminalmente caso não faça a devolução.

O dinheiro recebido indevidamente pelos servidores pode ser devolvido por meio do site do Ministério da Cidadania.

A pessoa que tiver recebido o pagamento de forma irregular precisa informar o CPF e os dados requisitados para gerar uma guia de pagamento.

Deixe um Comentário