Eleições Jacarezinho

PT mantém candidatura de Tina

Prazo para substituir candidatos terminou na segunda-feira, mas petista concorre mesmo impugnada pela Justiça Eleitoral

Da Redação


A coligação ´Jacarezinho Feliz de Novo´, composta por PT e MDB, optou por manter a candidatura de Valentina de Andrade Toneti, a Tina Toneti (PT), na corrida pela prefeitura do município, mesmo com a impossibilidade de substituí-la caso a Justiça Eleitoral confirme a decisão de primeira instância.

Com o registro de candidatura negado pelo juiz Roberto Artur David, da 52a Zona Eleitoral de Jacarezinho, Tina poderia ser substituída por outro nome que estivesse filiado a um dos partidos da coligação até a data de segunda-feira (25), quando faltavam exatos 20 dias para o pleito.

Como não houve a substituição da cabeça da chapa, a coligação agora não poderá fazer a troca em uma possível confirmação do registro de candidatura de Tina Toneti. Ou seja, se o recurso que tenta manter a petista na disputa for negado, PT e MDB podem ficar sem representantes nas eleições majoritárias em Jacarezinho.

A decisão, porém, não foi unanimidade dentro da coligação. De acordo com duas pessoas ligadas aos partidos, havia uma forte pressão interna para que Tina fosse substituída pelo candidato a vice, Nelson Paulino (PT). Neste caso alguma mulher, possivelmente ligada a educação, seria convidada para compor como vice.

A ala que queria a troca dos nomes alegava que toda a votação da chapa tem boas chances de ser anulada pela Justiça Eleitoral por conta da inelegibilidade de Tina Toneti. Além disso, este grupo considerava o fato de que Nelson Paulino tem menos rejeição política que a ex-prefeita, que viveu um forte desgaste eleitoral principalmente nas eleições de 2016, quando foi derrotada pelo atual prefeito de Jacarezinho, Sérgio Eduardo de Farias, o Dr. Sérgio (DEM).

Esta ala da coligação, segundo as mesmas fontes, chegou a mostrar números das últimas candidaturas de Nelson e Tina, comprovando vantagem para o atual candidato a vice-prefeito, na tentativa de dissuadir os aliados da ex-prefeita a mudaram de ideia.

Esses números mostravam o desempenho eleitoral de Nelson Paulino, que em 2012 fez 6.526 votos nas eleições majoritárias – acabou derrotado também por Dr. Sérgio, que na época conseguiu sua primeira eleição para prefeito. Quatro anos depois Tina foi candidata e conseguiu 6.483 votos, sendo menos votada, portanto, que o atual candidato a vice.

A argumentação, porém, não foi aceita pelos apoiadores de Tina e, principalmente , pela ex-prefeita, que já se mostrou irredutível em abrir mão da candidatura, ainda que esteja inelegível.

INELEGIBILIDADE
Tina Toneti, prefeita de Jacarezinho por dois mandatos consecutivos entre 2005 a 2012, teve o pedido do registro de candidatura negado em sentença assinada pelo juiz da 24ª Zona Eleitoral, Roberto Arthur David, e publicada no último dia 20.

O pedido de impugnação da candidatura de Tina Toneti partiu do Ministério Público Eleitoral (MPE) e também de outra coligação que disputa as eleições majoritárias. O argumento principal para o questionamento é a inelegibilidade da ex-prefeita apontada pela própria justiça eleitoral – causada pela reprovação das contas referentes ao exercício 2008, último ano do primeiro mandato da petista como prefeita de Jacarezinho.

À época a prefeitura de Jacarezinho gastou praticamente o dobro em publicidade institucional no comparativo à média dos outros três anos de seu mandato – o que é proibido por lei para inibir a promoção política de gestores com recursos públicos.

Mediante os gastos excessivos em ano eleitoral, os conselheiros do Tribunal de Contas do Paraná (TCE/PR) emitiram parecer pela reprovação do balanço de 2008 da prefeitura de Jacarezinho, o que foi ratificado posteriormente pela câmara de vereadores. Como consequência Tina Toneti passou a ser enquadrada pela lei do Ficha Limpa.

Já no dia seguinte a defesa de Tina entrou com recurso. No portal do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), o status do registro de candidatura da petista é classificado como “indeferido com recurso”.

Deixe um Comentário