Eleições Jacarezinho

Tina aparece com candidatura indeferida em portal do TSE

Ferramenta que permite acesso de cidadãos aos dados eleitorais mostra petista inapta à disputa

Da Redação


Um dia após a Justiça Eleitoral da comarca de Jacarezinho rejeitar o pedido do registro de candidatura de Valentina Helena de Andrade Toneti, a Tina Toneti (PT) ao cargo de prefeita do município, o potal do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) já atualizou as informações com o indeferimento da situação da pretensa candidata.

Segundo o TSE, a candidatura de Tina foi indeferida, ou seja, negada,e a petista está inapta a participar do pleito de 2020. No site ainda é possível ver que o motivo para a situação adversa é a Lei do Ficha Limpa.

A situação de cada um dos pretensos candidatos nos mais de 5 mil municípios brasileiros pode ser acompanhada pelo site http://divulgacandcontas.tse.jus.br/divulga/#/. A ferramenta disponibiliza informações sobre os pedidos de registro de candidaturas para os cargos de prefeito, vice e vereador. Também é possível analisar plano de governos, escolaridade e outras informações sobra cada um dos nomes que fizeram o pedido do registro de candidatura ao TSE.

Dos outros cinco candidatos a prefeito de Jacarezinho, quatro já tiveram os registros de candidaturas validados: Luiz Antônio Setti (PSL), Marcelo da Rádio Cidade (PL), Marcelo Palhares (PSD) e Ademir Mendonça, o Tabajara (Cidadania). Já Pastor André (PTB) segue aguardando julgamento da Justiça Eleitoral.

Entre os 157 nomes que pediram registro para a disputa para o cargo de vereador, não há indeferimentos até o momento – assim como nos postulantes ao cargo de vice prefeito. 

IMPUGNAÇÃO

Tina Toneti, prefeita de Jacarezinho por dois mandatos consecutivos entre 2005 a 2012, pode ficar fora da disputa de 2020 após ter o pedido do registro de candidatura negado em sentença assinada pelo juiz da 24ª Zona Eleitoral, Roberto Arthur David, e publicada na terça-feira (20).

O pedido de impugnação da candidatura de Tina Toneti partiu do Ministério Público Eleitoral (MPE) e também de outra coligação que disputa as eleições majoritárias. O argumento principal para o questionamento é a inelegibilidade da ex-prefeita apontada pela própria justiça eleitoral – causada pela reprovação das contas referentes ao exercício 2008, último ano do primeiro mandato da petista como prefeita de Jacarezinho.

À época a prefeitura de Jacarezinho gastou praticamente o dobro em publicidade institucional no comparativo à média dos outros três anos de seu mandato – o que é proibido por lei para inibir a promoção política de gestores com recursos públicos.

Mediante os gastos excessivos em ano eleitoral, os conselheiros do Tribunal de Contas do Paraná (TCE/PR) emitiram parecer pela reprovação do balanço de 2008 da prefeitura de Jacarezinho, o que foi ratificado posteriormente pela câmara de vereadores. Como consequência Tina Toneti passou a ser enquadrada pela lei do Ficha Limpa.

Ainda na tarde de quarta-feira (21) a defesa de Tina Toneti entrou com recurso para rever a decisão da justiça e tentar manter a petista na disputa eleitoral.

Deixe um Comentário