Cornélio Procópio

Secretaria de Saúde investiga mais uma morte suspeita por Covid-19

Paciente morreu sábado (17) no hospital e é enterrado com o protocolo da doença. Teste do idoso, de 73 anos, ainda não saiu

Ataíde Cuqui


A Secretaria Municipal de Saúde de Cornélio Procópio (SMS) notificou mais uma morte por suspeita de Covid-19. Trata-se de um idoso de 73 anos que morreu no sábado após dar entrada no Hospital Casa de Saúde Dr. João Lima (Cegen) que integra a estratégia de leitos exclusivos para atendimento de pacientes com a doença.

Mesmo sem o resultado definitivo dos exames que foram coletados do paciente ao chegar ao hospital e que deve sair nas próximas 48 horas, foi sepultado sem velório, seguindo todos os protocolos adotados como medidas para a prevenção de contágio. Como é habitual nesses casos, o paciente não teve o seu nome divulgado.

Segundo o diretor de Vigilância Sanitária, Elizeo Rocha, o paciente já era portador de comorbidades como hipertensão e problemas pulmonares.  “Ele sentiu-se mal no dia anterior, foi conduzido para o hospital por uma equipe do SAMU com insuficiência respiratória e em estado grave, depois de apresentar os sintomas característicos da doença”, informou o diretor.

Preocupação continua

Rocha manifestou preocupação dos agentes de saúde quanto ao aumento de casos de pessoas infectadas pelo coronavírus no município.  O boletim de domingo da Secretaria Municipal de Saúde indica que o número de casos positivos subiu para 42, atribuído, segundo Rocha, ao desrespeito do isolamento, o que coloca em risco a vida das pessoas.

 “Infelizmente, parece que elas estão deixando as medidas preventivas de lado, achando que já passou a pandemia. Andamos pela cidade e constatamos muito desrespeito às prevenções básicas, como aglomerações, ausência do uso de máscara, principalmente no último feriado. Não podemos baixar a guarda porque, infelizmente, se descuidarmos, aumentará cada vez mais”, alerta.

Disse também que o trabalho das equipes da SMS tem se concentrado sobre as pessoas positivadas em quarentena e seus contatos. “Nosso objetivo é evitar que elas fujam dessa quarentena, espalhem o vírus e transmitam a doença para outras pessoas. Por isso, estamos intensificando o monitoramento, através de telefonemas e visitas a elas”, concluiu.

De acordo com o último boletim, divulgado no domingo, o município registrou até agora 21 óbitos dos 534 casos confirmados com a doença. 31 casos seguem sob investigação, com 26 isolamentos em domicílio e 5 em hospital.217 pessoas seguem sendo monitoradas, enquanto que 2398 somam casos descartados.

Deixe um Comentário