Cornélio Procópio reabre seu terminal rodoviário depois 150 dias parado

Ataíde Cuqui


Com a reabertura gradual das atividades comerciais  e outros serviços, que tiveram seu funcionamento limitado com o surgimento da Covid-19 em Cornélio Procópio, algumas somente agora  estão reabrindo. Com a flexibilização editada pela prefeitura através de decreto, algumas tiveram o seu horário de funcionamento ampliado e outras que estavam paralisadas aos poucos vão retornando.

É o caso do Terminal Rodoviário da cidade.  Fechadodesde o começo de abril, quando a Prefeitura fechou por tempo indeterminado algumas entradas e saídas da cidade para conter o avanço do novo Coronavírus, foi reaberto nesta segunda-feira (27). A reabertura, restrita a alguns horários, entretanto, segue os parâmetros estabelecidos  pelo município  para controle da doença.

O fechamento do terminal foi determinado no começo de abril  quando o município criou um plano de contenção, determinando inicialmente o fechamento de todas as áreas públicas e a implantação das barreiras sanitárias. O primeiro caso no país só seria identificado em fevereiro, mas as atitudes preventivas contra sua chegada a Cornélio Procópio foram antecipadas. 

Com o fechamento do terminal, um dos reflexos recaiu sobre um dos poucos comércios que existem no local, a lanchonete de Milton Watanabe que também está reabrindo para os usuários. “A pandemia nos afetou sobremaneira, pois, de 80 a 90%, dependemos de passageiros. Foi um período muito difícil pra gente, mas a vida segue”, declarou Watanabe.

Apesar da reabertura do terminal, os horários de ônibus seguem obedecendo a um esquema restrito, com apenas dois horários de embarque e desembarque da Viação Garcia para viagens interestaduais e de outros poucos de empresas menores. Com a reabertura, ele espera contar também com a clientela de bairros próximos ao terminal.