Taxa de ocupação nas UTIs de Santo Antônio e Cornélio chega a 90%

Unidades hospitalares estão trabalhando no limite da capacidade, segundo dirigentes das unidades

Dayse Miranda, especial para Tribuna do Vale 


As Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) do Hospital Regional do Norte Pioneiro (HRNP), de Santo Antônio da Platina, e o Hospital João Batista Lima, de Cornélio Procópio, atingiram a taxa de ocupação de 90% na terça-feira, 21, de acordo com o Boletim de Leitos do SUS Exclusivos para Covid-19, realizado pela Secretaria de Estado da Saúde do Paraná (SESA). 

O levantamento aponta que dos 10 leitos adultos das UTIs de cada hospital, nove se encontravam ocupados. Os dados mostram que estes hospitais estão operando no limite da capacidade.  

De acordo com a diretora geral do HRNP, Ana Cristina Micó da Costa, a taxa média de ocupação da UTI adulta no mês de julho foi de 58,57%. Segundo ela, a semana com o maior índice foi entre os dias 14 e 21 de julho, que operou com a média de 79%. Por outro lado, Micó detalha as médias da taxa de ocupação clínica médica no mês de julho que atingiu 73,54%, e a média semanal entre os dias 7 e 14 de julho chegaram a 98%. O HRNP atende 22 municípios da 19ª Regional de Saúde de Jacarezinho, que abrange cerca de 300 mil habitantes.  

Em Cornélio Procópio, a realidade do Hospital João Batista Lima não é muito diferente. Com 10 leitos de UTI adulta, a unidade de saúde vem operando com a capacidade quase máxima e atende 21 municípios que compõe a 18ª Regional de Saúde de Cornélio Procópio.

DADOS COVID – O Boletim Informativo do Coronavírus de Santo Antônio da Platina informa que o município tem 219 casos confirmados, sendo 42 ativos, 140 em investigação e cinco óbitos. 

CORNÉLIO FLEXIBILIZA COMÉRCIO–  A Prefeitura de Cornélio Procópio emitiu um decreto nesta quarta-feira, 22, flexibilizando a abertura do comércio que vinha funcionando em horários restritos em atendimento às medidas de controle à Covid-19. A nova resolução pretende criar espaçamentos maiores e com isso reduzir a concentração de pessoas, principalmente nos supermercados.

Com o novo decreto, o comércio da cidade deverá aumentar a sua carga-horário ganhando mais duas horas diárias, chegando próximo das 44 horas. Assim, a maioria das lojas (comércio não essencial) passam a funcionar das 9 às 17 horas durante a semana e das 9 às 13 horas, aos sábados. Supermercados abrem das 7 às 20 e fecham no domingo. Restaurantes e distribuidoras de bebidas vão até às 22 horas.

De acordo com o último boletim, o município tem 300 casos confirmados; 51 sob investigação; 264 monitorados; 1043 descartados; 257 curados e 27 casos ativos e 16 óbitos.