Guapirama

Guapirama registra o 14º caso de Covid

MPE investiga denúncia envolvendo funcionário da Frangos Pioneiro que teria trabalhado após confirmação de coronavírus

Da Redação

Para uma população de apenas 3.803 habitantes, segundo o IBGE, os números de pessoas contaminadas na pequena Guapirama, Norte Pioneiro do Paraná, é assustador. O último boletim divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde aponta para 14 casos confirmados com Covid-19, deixando a comunidade em estado de alerta.

Informações da mesma secretaria aponta que a maior parte dos infectados são trabalhadores da Frangos Pioneiro que utilizam o mesmo ônibus para deslocamento entre Guapirama e Joaquim Távora, sede do frigorífico que abate diariamente 200 mil aves.

A reportagem foi informada de que o Ministério Público Estadual (MPE) da comarca de Joaquim Távora, atendendo a uma denúncia anônima, está investigando o caso de um funcionário da Frangos Pioneiro, de Joaquim Távora, desrespeitando determinação de manter-se em isolamento, teria ido trabalhar na última segunda-feira (8), chegando, inclusive, a ingressar no setor industrial onde exerce funções.

Esse caso aumentou o clima de tensão entre os mais de 3 mil funcionários do Grupo Pioneiro, que além do abatedouro de aves, possui fábricas de rações e alimentos terminados.

A empresa, em contato com a Tribuna do Vale, informa ter sido a responsável pela denúncia feita ao MPE e que está tomando todas as medidas preventivas para preservar a saúde de seus colaboradores. Uma das medidas é a redução pela metade da lotação dos ônibus que transportam trabalhadores de mais de uma dezenas de municípios da região.  

Deixe um Comentário