Paraná

Volta às Aulas: Travessia Segura

No Paraná, em 2018, foram registradas mais de 1.900 ocorrências de atropelamento, cerca de 350 são crianças menores de 17 anos

De: imprensa detran


Nessa sexta-feira (15) o Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR) aborda um dos principais assuntos ao falar de pedestre: a importância de atravessar na faixa exclusiva a eles.  A atenção deve estar sempre voltada aos locais permitidos para uma travessia segura. Com crianças pequenas, os pais devem se preocupar em segurá-los pelo punho para não ter perigo que elas soltem.

“Por mais que o pedestre atravesse na faixa, ele deve observar os veículos, olhar para os dois lados para confirmar se realmente a sua travessia será segura. Infelizmente, temos alguns condutores que não respeitam as faixas, por isso a atenção deve ser redobrada”, comenta o diretor geral, Cesar Kogut.

Em 2016, o Detran-PR, por meio da Polícia Miliar do Paraná, registrou quase 3.300 ocorrências de atropelamentos no estado. Dessas, 79 foram a óbito. Os números diminuíram em 2018, porém ainda permanecem altos: foram aproximadamente 1.900 ocorrências para 55 óbitos.

Das ocorrências em 2016, 443 foram entre crianças de 0 a 17 anos. Dessas, quatro foram a óbito. Já em 2018, foram registradas 357 ocorrências entre a mesma faixa etária, com informação de que nove foram a óbito.

Confira algumas dicas simples e importantes para uma travessia segura:

·         Atravessar sempre na faixa de pedestres;

·         Olhar sempre para os lados e esperar para confirmar a parada do veículo;

·         Quando atravessar com crianças pequenas, sempre segurá-las ao punho para que não haja perigo da mesma escapar;

·         Não atravessar entre os carros, mesmo que eles estejam parados;

·         Prestar atenção não apenas em carros, mas sim em motociclistas e ciclistas;

·         Cuidar ao descer de ônibus, olhar para os lados, e atravessar após a saída do mesmo.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo