Simpatias, truques e superstições. O que vale para o ano novo?

Dayse Miranda, especial para Tribuna do Vale


A virada de ano está chegando e há um leque de simpatias, rituais, truques e superstições que muita gente encara para atrair coisas boas. A intenção é que o ano que se aproxima seja melhor, com a finalidade de atingir os objetivos de vida. Entre as tradições e simpatias mais comuns estão a busca por amor, dinheiro e prosperidade para o ano subsequente.

Pular as sete ondas e guardar uma folha de louro na carteira estão entre as mais comuns. Há também quem aposte em varrer a casa do fundo para a entrada para garantir mais sorte e atrair coisas boas. Além disso, tem a tradição das cores das roupas utilizadas na virada de ano. A grande maioria utiliza o branco (que simboliza paz), mas há quem use vermelho (para trazer amor), amarelo ( que atrai dinheiro) e verde (que simboliza esperança). Os supersticiosos   garantem que não se deve passar o ano novo de bolso vazio, é preciso ter uma nota de qualquer valor. Há quem aposte na virada em subir na cadeira e ficar apenas com o pé direito no primeiro minuto, e há também quem aposte em passar uma moeda nas nádegas para atrair mais dinheiro.

As comidas do réveillon também entram na lista de truques e simpatias. Evitar carnes de aves porque são animais que ciscam (que quer dizer retrocesso), a tradição é preparar carne suína (que fuça para frente) e peixes também trazem boa sorte. E quem pensa que a lentilha não tem segredo está muito enganado, nas simpatias cada pessoa deve ingerir sete grãos sem colocar os pés no chão, lembrando que lentilha simboliza fartura durante o ano inteiro. Comer 12 uvas faz parte do ritual na virara, porém é preciso separar as sementes, envolve-las num guardanapo e guardar na carteira pelos próximos 12 meses para garantir dinheiro o ano inteiro.

Vale tudo, independente de crença, o que vale é acreditar em sua simpatia e se esforçar ao longo do ano para almejar os objetivos. Fazer barulho, promete afastar os maus espíritos, mas para garantir a saúde de animais e pessoas com autismo, vários municípios estão proibindo queima de fogos no réveillon. E não esqueça da champanhe, para fazer um belo brinde na virada.