Câmara de Ribeirão do Pinhal devolve R$ 312 mil para prefeitura

Economia feita pelos vereadores vai ajudar administração municipal enfrentar principais demandas

Tábatha Karine Lopes – Assessoria


A Câmara de Vereadores de Ribeirão do Pinhal devolveu recentemente para o Executivo municipal a quantia de R$312.554,67, dinheiro que os membros da Casa conseguiram economizar e que agora vem beneficiar a comunidade local. O dinheiro devolvido estava aplicado em fundo de investimento para a construção da nova sede do Legislativo municipal, mas não foi preciso utilizar aquantia.

O fundo foi extinto, pois economizou nos últimos meses o valor do  repasse que é efetuado pelo Executivo municipal. Esse repasse mensal de valores pela prefeitura ao Legislativo, onde é utilizado a expressão “duodécimo”  é regulamentado pelo artigo nº 168 da Constituição Federal.

Segundo o presidente da Câmara, vereador Willian Antonio de Paiva, (PSD), a devolução deste montante é o resultado da economia feita pela Casa. “Estamos cumprindo nossas obrigações e realizando nosso papel, repassando o valor, tendo em vista as necessidades do município. Para nós, do Legislativo, é extremamente gratificante saber que estamos colaborando com o desenvolvimento e progresso de Ribeirão do Pinhal. Devolvemos esse valor ao Executivo, o qual usará da maneira que achar melhor, sem direcionamento econômico ou pedidos especiais”, destacou.
De acordo com o prefeito Wagner Martins (PSD), o aporte extra irá ajudar nas despesas de encerramento do ano. “Este recurso será utilizado para ajudar nas despesas com 13º salário do funcionalismo, será fundamental para cumprir com as obrigações do município”, comentou o chefe do Executivo.

Para os vereadores a devolução do dinheiro é novamente fato importante para o município, pois em 2017 – foi devolvido R$300.00,00, sendo também economia da Câmara Municipal e o prefeito utilizou como recurso livre. Esta é uma das poucas gestões do Legislativo, que devolve um valor tão expressivo do dinheiro repassado pela prefeitura. Segundo eles,  é um fato que merece registro, porque, normalmente as gestões anteriores devolviam dinheiro, ao final do mês de dezembro.

A atual gestão do Legislativo não somente demonstra competência e seriedade, como respeito para com os contribuintes do município, comprovando discernimento e responsabilidade ao administrar o dinheiro público, ou seja, do povo; ressaltaram os vereadores.
Estrutura

Logo no início de sua gestão o presidente da Câmara, o vereador Willian adequou a estrutura administrativa: com novos equipamentos de informática, armários, comprou retroprojetor – para exibir o conteúdo das sessões aos munícipes que participam das reuniões. Reformulou o site, dando a possibilidade da população acompanhar as sessões ao vivo, pela TV Câmara.

Além disso, realizou concurso público para contratação de dois funcionários – compondo o quadro de servidores do Legislativo. Em agosto de 2018, foi realizado a modalidade tomada de preço – para construção do plenário para a Câmara, no valor final de R$446.426,00, pois há vários anos as sessões ordinárias e extraordinárias utilizavam uma sala no prédio da prefeitura. O local está em péssimas condições, apresentando infiltrações e rachaduras. 

O parlamentar ressalta também que a construção foi um acordo entre vereadores e o prefeito Wagner  – que fizeram uma economia  em 2017 e outros R$ 250 mil neste ano. Os vereadores optaram pela construção visando à necessidade da estrutura atual comprometida no prédio cedido para a Casa. “Em dias de fortes chuvas, a sala fica alagada, sendo assim danificando os computadores, aparelhos de som, mesas o piso esta todo arruinado”, abordou Paiva.
Finalizando, o presidente do Legislativo destacou os esforços realizados pelos vereadores para que pudessem efetuar a devolução da quantia que, segundo ele, é a maior feita se comparada aos últimos anos. Paiva detalha que haverá ainda, o saldo final do mês de dezembro que também será repassado ao Poder Executivo.