Destaques

Megaoperação contra roubos de veículos também foi realizada em Jacarezinho

PCPR desmantela grupo criminoso de roubos de veículos e prende 21 em megaoperação no Paraná e Santa Catarina

Foto: Adilson Domingues/PCPR 

Da Assessoria

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) deflagrou na manhã desta terça-feira (18) uma megaoperação para desmantelar uma organização criminosa envolvida em roubos de veículos e adulteração de sinais identificadores de automotores em Curitiba e Região Metropolitana. A ação, que contou com o apoio da Polícia Militar do Paraná (PMPR) e da Polícia Civil de Santa Catarina (PCSC), resultou na prisão de 21 integrantes do grupo criminoso e no cumprimento de 69 mandados de busca e apreensão.

A operação, que mobilizou 260 policiais, foi realizada simultaneamente em Curitiba, Fazenda Rio Grande, Pinhais, Piraquara, São José dos Pinhais, Pitanga, Jacarezinho, no Paraná, e em Chapecó, Santa Catarina. A delegada Anna Karyne Palodetto, responsável pela investigação, explicou que o trabalho começou há cerca de um ano, quando alguns dos investigados foram presos por roubo de veículos. “Percebemos que aquele não era o primeiro e único evento delituoso desses investigados, o que motivou o aprofundamento das investigações”, afirmou.

APREENSÕES

Durante a operação, foram apreendidos aparelhos celulares, veículos com sinais adulterados, explosivos e substâncias entorpecentes, como maconha, êxtase e crack. A delegada destacou que as diligências ainda estão em andamento e que outros mandados de prisão temporária ainda estão para ser cumpridos. As 21 prisões realizadas englobam tanto os presos em virtude de mandados de prisão temporária quanto aqueles detidos em flagrante durante a operação.

 

ESPECIALIDADES

A investigação revelou que a organização criminosa era composta por diferentes grupos, cada um com uma função específica. Um grupo realizava os roubos de veículos, utilizando armas de fogo e agindo em conjunto. Outro grupo era responsável pela adulteração dos sinais identificadores dos veículos, que variava desde a troca de placas até a modificação dos sinais de chassi e motor. Por fim, um terceiro grupo fazia a revenda dos veículos adulterados.

VENDA DOS VEÍCULOS ROUBADOS

Os veículos roubados eram vendidos em cidades do interior do Paraná e em outros estados, como Santa Catarina, São Paulo e Alagoas. “Até agora, conseguimos contabilizar 27 veículos que foram enviados para esses estados”, informou a delegada. Ela acrescentou que a rede de comercialização tinha plena consciência da irregularidade dos veículos, chegando a pagar mais por aqueles que já vinham com os sinais identificadores adulterados.

PRIORIDADE

O Delegado-Geral da PCPR, Silvio Jacob Rockembach, ressaltou a prioridade dada ao enfrentamento de furtos e roubos de veículos durante a atual gestão. “Aumentamos exponencialmente as operações de repressão qualificada, o que ajudou sobremaneira na redução de 43,5% dos índices desses crimes nos últimos cinco anos”, afirmou. Em 2018, foram registrados 7.696 furtos e roubos de veículos, enquanto em 2023, o número caiu para 4.345, segundo dados da Secretaria da Segurança Pública do Paraná (SESP).

 

A delegada Palodetto orientou a população a tomar cuidados para evitar ser vítima de roubos de veículos, como estar atento ao estacionar e entrar no carro, e comprar veículos de fontes seguras. “O crime de roubo é de oportunidade, então é crucial que as pessoas estejam sempre atentas ao estacionar e ao entrar no veículo. Além disso, é fundamental adquirir veículos de fontes confiáveis e realizar uma verificação minuciosa antes da compra, para evitar problemas futuros”, aconselhou.

IDENTIFICAÇÃO DOS MEMBROS DA ORGANIZAÇÃO

A investigação continua, com a realização de interrogatórios e reconhecimento pessoal das vítimas, visando identificar todos os membros da organização criminosa e aprofundar os trabalhos.

 

Botão Voltar ao topo