Política

Piso regional do Paraná será até 33,8% maior do salário mínimo nacional

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSD) destacou nesta quarta-feira, 17, que o piso regional do Paraná ficou em até 33,8% maior do que o salário mínimo nacional de R$ 1.412,00. “O piso regional paranaense implantado há 18 anos, portanto, já chegou à maioridade, é uma política consolidada de distribuição de renda e que contribui para diminuir as desigualdades sociais que campeiam hoje pelo mundo inteiro”, disse.

(com informações da Agência Estadual de Notícias)

O Conselho Estadual do Trabalho, Emprego e Renda (Ceter) – do qual Romanelli articulou a formação quando secretário estadual de Trabalho entre 2011 e 2014 – aprovou nesta semana os novos valores do piso regional do Paraná, com faixas que vão de R$ 1.856,94 (23,9% maior do salário mínimo nacional) a R$ 2.134,88 ao mês. “Ter o maior salário mínimo do país é importante, mas também mostra a força da economia paranaense que teve o crescimento do seu PIB (6,91%) duas vezes maior que o nacional (3,2%)”,* disse o deputado.

“O piso regional é um indicador que a renda do trabalhador paranaense pode crescer ainda mais, o que reflete não só no desenvolvimento econômico do estado, mas também na composição do bem estar social e na qualidade de vida dos paranaenses”, argumenta Romanelli.

Faixas – Conforme o Ceter, a primeira faixa salarial de R$ 1.856,94 inclui os trabalhadores agropecuários, florestais e da pesca. A segunda faixa, formada pelos trabalhadores de serviços administrativos, vendedores do comércio em lojas e mercados e reparação e manutenção, terá piso de R$ 1.927,02. No terceiro grupo, dos trabalhadores da produção de bens e serviços industriais, o piso será de R$ 1.989,86. E o quarto grupo, dos técnicos de nível médio, terá o piso de R$ 2.134,88.

Em 2023, os valores estavam entre R$ 1.749,02 e R$ 2.017,02. Os novos valores ainda serão confirmados pelo governador Ratinho Junior (PSD) em decreto publicado no diário oficial do estado, mas retroativos a 1º janeiro deste ano.

Os valores são atualizados a partir da lei 21.350/2023 que trata da política de valorização do Piso Salarial do Paraná até 2026. Anualmente, o Ceter, composto por representantes do Estado, dos trabalhadores e dos sindicatos patronais, se reúne após a divulgação do INPC (3,71%) do ano anterior e do valor do salário mínimo nacional pelo governo federal. O mínimo regional não se aplica aos trabalhadores com piso salarial definido em lei federal, convenção ou acordo coletivo de trabalho, nem aos servidores públicos.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Uia!!!