Geral

Sistemas da Prefeitura voltama funcionar na segunda-feira

Ataque hacker bloqueou funcionamento de praticamente todos os serviços digitais por 10 dias úteis

Ataque hacker ao sistema da prefeitura abalou toda a comunidade de Jacarezinho

Da Assessoria

Em prazo que pode ser considerado recorde, a Prefeitura Municipal de Jacarezinho informa que, a partir da próxima segunda-feira, dia 7, os sistemas comprometidos pelo ataque hacker voltarão a funcionar normalmente, pondo fim a uma situação caótica em que praticamente todos os serviços digitais do Município deixaram de funcionar por 10 dias úteis.

A título de comparação, o Tribunal de Contas do Estado do Paraná precisou de quase dois meses para resolver problema semelhante.

Responsável pela área de tecnologia da Prefeitura, o secretário Jaílton Aparecido de Paula passou por grande provação, juntamente à equipe de Tecnologia da Informação sob seu comando, que aliados a prestadores de serviço privados, trabalharam muito para que os serviços fossem restabelecidos.

“Recebi a incumbência do prefeito Marcelo Palhares de despender todos os esforços para que os sistemas voltassem a funcionar. E foi isso que fizemos, buscamos auxílio junto a empresas especializadas e, felizmente, encontramos uma solução”, explica o Secretário.

“Lamentamos o ocorrido, e pedimos a compreensão dos usuários, pois o setor da Tecnologia da Informação é complexo, depende de softwares, hardwares e pessoas habilitadas a lidar com esse tipo de problema. Esperamos que tudo corra bem e que esse problema nunca mais se repita”, finaliza.

O que aconteceu
No dia 24 de julho, ao ligar os computadores e acessar o sistema, o Departamento de Tecnologia de Informação constatou a invasão. A partir daí começou o trabalho, primeiro para entender o ocorrido, e logo em seguida, procurar a Delegacia de Polícia onde foi registrado o Boletim de Ocorrência n.º 2023/820730, às 9h20. A Diretoria Geral do Departamento de TI, sob a responsabilidade de Rogério Augusto Guarenghi, e o servidor concursado e Programador Reynaldo Jefferson Faleiros, passaram então a trabalhar na tentativa de recuperação dos dados.

O que foi afetado?
Os arquivos-fonte dos Sistemas de Arrecadação Tributária, Contábil, Tramitação de Processos, Gestão de Frotas, Emissão de Notas Fiscais, Alvarás, todos diretamente armazenados no servidor próprio da Prefeitura, foram afetados, impedindo sua utilização e prestação de serviços dos departamentos responsáveis, incidindo diretamente na arrecadação de tributos, liquidação de notas de empenhos, pagamentos a empresas contratadas, emissão de notas ficais de empresas com sede no município.

Esses arquivos foram criptografados pelo hacker, impedindo que os sistemas integrados do município funcionassem, gerando consequências graves que, a longo prazo, poderiam dar causa à diminuição drástica de arrecadação do município, bem como a impossibilidade de emissão de nota fiscal de materiais e serviços dentro do município, por parte de empresas privadas prestadoras de serviços, e em casos mais graves podendo provocar a falência das empresas, que ficariam impedidas de receber suas faturas.

Qual foi o ataque?
A Prefeitura Municipal de Jacarezinho foi alvo de ataque hacker por vírus do tipo do Ransomware, de variante do tipo .F AUST, que criptografa os arquivos e impedem sua utilização. É como se todos os dados ficassem presos em um cofre e os únicos com a chave para abri-lo fossem os criminosos que atentaram contra a Prefeitura.

Qual foi a solução?
A Secretaria Municipal de Administração contratou a empresa DataDescrypt, especializada na recuperação de servidores e storages que foram infectados por essa variante do vírus, empresa essa que apresenta taxa de eficiência de até 100% na recuperação dos arquivos, ou seja, empresa que possui notória especialização para essa finalidade.

A empresa descriptografou os arquivos e os enviou de volta, e durante o final de semana serão feitos testes de integridade para detectar eventuais falhas em algum dos módulos. É por esta razão que a volta do funcionamento ficou marcada para segunda-feira, mais tardar após o almoço, para que haja tempo de testar os arquivos e evitar o surgimento de qualquer inconformidade.

Como se deu a contratação?
Devido à gravidade e urgência da situação, a contratação se deu por inexigibilidade de competição e sobre isso é de fundamental importância pontuar que há precedente de causa idêntica, leva a efeito pelo Tribunal de Contas do Estado do Paraná, conforme se infere do Acórdão nº 1688/17 -Tribunal Pleno, do Processo n.º 210690/17, de relatoria do Conselheiro José Durval Mattos do Amaral.

Que providências foram tomadas?
Além das providências mencionadas, a Prefeitura Municipal de Jacarezinho decidiu contratar um data center externo, inicialmente da empresa Governança Brasil, onde a partir de agora passam a ser armazenados os sistemas do Município. Essa medida visa evitar novos ataques do tipo, e o servidor externo oferece segurança infinitamente superior à existente na Prefeitura.

Por quê ocorreu esse ataque hacker?
Ataques desse tipo são cada vez mais comuns, e ocorreram em Tribunais de Contas como o do Paraná e do Rio Grande do Sul, em sistemas do Governo Federal – como o do INSS – e Estaduais Brasil afora. Os sistemas do Supremo Tribunal Federal foram invadidos recentemente, inclusive com inserção de documentos falsos. A título de exemplo, a solução do problema do TCE-PR levou dois meses, aproximadamente, para ser efetivada.

Botão Voltar ao topo