Destaques

Paraná não quer pedágio com tarifa abusiva, diz Romanelli

Assessoria

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSD) defendeu nesta quinta-feira, 17, a revisão do programa de exploração de rodovias do Paraná. Segundo ele, o debate sobre as futuras concessões precisa ser ampliado e tratado de forma técnica. “Queremos ajustes para que a tarifa fique mais barata e com a garantia da realização das obras”, afirmou durante o encontro Governo 5.0 realizado em Foz do Iguaçu.

Romanelli informou que o coordenador da Frente Parlamentar sobre o Pedágio, deputado Arilson Chiorato (PT) e o economista Luiz Antônio Fayet, que assessora a Assembleia Legislativa no debate sobre as novas concessões rodoviárias, têm reuniões nesta quinta-feira com o diretor-geral da ANTT, Davi Barreto, e com o coordenador da equipe de transição de governo, o vice-presidente eleito Geraldo Alckmin (PSB).

“Nenhum paranaense quer pagar de novo um pedágio com tarifa abusiva”, ponderou o deputado. “Nosso objetivo é propor uma revisão na modelagem da concessão, principalmente em relação à formação dos preços do pedágio. Na parte de engenharia, a ideia é fazer alguns ajustes em relação a obras que cortam os nossos municípios”, explicou, “Este debate tem que ser feito de forma republicana”, acrescentou.

Romanelli lembrou que na próxima semana completa um ano do fim da antiga concessão e que a sociedade paranaense não quer reviver o pesadelo que durou 24 anos. “Defendemos este processo de revisão porque há o risco da tarifa ficar maior do que era”, ressaltou. “Precisamos de obras e manutenção nas rodovias, mas com um projeto muito bem alinhado. O paranaense não suporta mais 30 anos de um pesadelo como aquele que vivemos no passado”.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Uia!!!