Saúde

1º NO RANKING – TCE avalia Cisnorpi como consórcio mais transparente do Paraná

Consórcio Público Intermunicipal de Saúde do Norte Pioneiro teve a melhor avaliação entre 69 entidades fiscalizadas pelo Tribunal de Contas

Marcelo Palhares, presidente do Cisnorpi, comemora avaliação positiva

Da Redação

O Cisnorpi (Consórcio Público Intermunicipal de Saúde do Norte Pioneiro), sediado em Jacarezinho e composto por 22 municípios da região, é o consórcio com a melhor avaliação no quesito transparência do Paraná, de acordo com os critérios adotados pelo Tribunal de Contas (TCE/PR).
Em relatório divulgado esta semana, o TCE avaliou o portal da transparência do Cisnorpi com a nota 86,22% (em um máximo de 100% alcançáveis), com balanço positivo de todos os itens analisados pelos auditores.
Para chegar a esta avaliação, houve a análise da disponibilidade, autenticidade, integridade e primariedade das informações disponíveis nos portais da transparência dos consórcios, além de análise da tempestividade e da autenticidade, integridade e primariedade das informações solicitadas via e-SCI.

Segundo o TCE, é de extrema importância que entidades e órgãos públicos deem ampla publicidade nas informações e nos atos administrativos, inibindo eventuais casos de corrupção e facilitando o controle social.
A notícia foi motivo de comemoração entre a diretoria do consórcio. O diretor geral do Cisnorpi, Antonioni Palhares, parabenizou a toda a equipe pelo resultado divulgado pelo Tribunal de Contas. “Todos estão se empenhando em fazer o melhor no atendimento da população, além de estarmos sempre disponibilizando uma transparência cada vez maior nas ações desenvolvidas”, pontua.
“É um orgulho para todos nós termos esse reconhecimento, que vem para mostrar mais uma vez que o Cisnorpi é uma entidade com grande credibilidade e que tem uma equipe séria e competente para atuar em favor da saúde pública de toda nossa região”, comemora o presidente do consórcio e prefeito de Jacarezinho, Marcelo Palhares (PSD).

CISNORPI
O Cisnorpi foi fundado em 1994 pela necessidade de ampliação da atuação do SUS (Sistema Único de Saúde) na região, composta por municípios de pequeno porte e, consequentemente, sem capacidade financeira de oferecer aos moradores um maior número de atendimentos com médicos especialistas.
Com o consórcio, onde municípios e governo do Estado fazem repasses regulares, a população dos municípios passou a contar com um número muito superior de serviços médicos na própria região.

Hoje o Cisnorpi conta com mais de 100 prestadores de serviços credenciados em 19 especialidades médicas: angiologia, cardiologia, dermatologia, endocrinologia, gastroenterologia, ginecologia, hansenologia, infectologia, urologia, otorrino, pediatra, pneumologia, psiquiatria, mastologia, nefrologia, ortopedia, neurologia, reumatologia e hematologia, além odontologia, órtese e prótese.
O consórcio ainda oferece serviços de apoio nas áreas de nutrição, psicologia, fonoaudiologia, manutenção de aparelho auditivo, farmácia, assistência social, DST/Aids e fisioterapia. Já a realização de exames próprios acontece nas áreas de audiometria, eletrocardiograma, eletroencefalograma, imitanciometria, radiografias simples, ultrassonografias com doppler, cardiotocografia anteparto, exames laboratoriais (HIV, hepatite, chagas, teste rápido dengue) e C4 carga viral.
O Cisnorpi também conta com serviços de apoio terceirizados para a realização de dezenas de exames, em diferentes laboratórios credenciados. Não à toa, em 2020, por exemplo, foram realizados quase 350 mil procedimentos, de forma geral. A previsão é que até o fim deste ano estes números cheguem à casa dos 450 mil procedimentos.

AME
E o consórcio vive a expectativa de dar mais um grande salto com a construção do AME (Ambulatório Médico de Especialidades), obra que já foi licitada e deve ter início entre o fim deste ano e o começo de 2022, dona de um investimento superior a R$ 17 milhões e que vai proporcionar a ampliação da atuação do Cisnorpi.
Apenas em consultas médicas, a previsão é que sejam realizadas mais de 10 mil por mês com a nova estrutura – número este que é maior que o dobro das consultas disponibilizadas hoje aos pacientes da região.
Também estão previstos atendimentos de outros profissionais em saúde, como assistente social, enfermeiro, nutricionista, farmacêutico, psicólogo, terapeuta ocupacional, educador físico, fonoaudióloga, fisioterapeuta e dentista.
Os recursos para a obra são do governo do Estado. Serão quase 4 mil m² de área construída, em um projeto para acomodar com conforto e segurança as equipes que atuam no Cisnorpi e os pacientes.

Deixe uma resposta

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto:

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios